Mulheres fazem “raspagem vaginal” para remover vestígios de ex

Segundo profissionais de saúde, o procedimento de raspagem vaginal pode oferecer um sério risco de infecção. Saiba mais sobre a técnica


Fonte: istoe.com.br



Terminar um relacionamento não é algo fácil e, muitas vezes, se desligar completamente do ex-parceiro pode ser a única forma de seguir em frente. Contudo, algumas mulheres estão indo longe demais: elas estão fazendo um tipo de “raspagem vaginal” para remover vestígios do ex.


Depois de a Spice Girl Mel B, de 43 anos, revelar ter aderido à técnica após seu divórcio com o ex-marido Stephen Belafonte, os médicos estão alertando sobre o perigo de se submeter a esse procedimento. Isso porque ele pode levar a um sério risco de infecção.


“As mulheres nunca deveriam ter sua vagina raspada”, afirmou Jen Gunter, ginecologista, obstetra e autora de The Vagina Bible, à Refinery29. “Qualquer raspagem do tecido vaginal pode afetar seu ecossistema e, teoricamente, disseminar o HPV no organismo. Além disso, também pode aumentar a vulnerabilidade da mulher à infecção.”


Fiona Mattatall, ginecologista obstetra em Calgary, no Canadá, afirma que uma técnica de raspagem sugeriria a remoção ou abrasão das camadas de células da superfície da região, que atuam como uma barreira física para os micróbios que povoam a vagina.

A profissional disse, ainda, que esta foi a primeira vez que ouviu falar da técnica por razões “estéticas” e que iria desencorajar suas pacientes “até que tenham boas evidências de riscos versus benefícios”.


Mel B fala sobre o procedimento

No último mês, a Spice Girl relatou sua experiência ao The Guardian. “Eles rasparam o interior da minha vagina e colocaram um novo tecido. É semelhante ao que uma vítima de estupro faria. O objetivo é se limpar.”


A cantora contou que procurou um médico pois não queria “sentir que a última pessoa que esteve era esse monstro”. Segundo ela, seu ex-marido a abusou emocionalmente e fisicamente durante anos. “O médico me examinou, ele disse: legalmente, não há nada que eu possa fazer. Você não precisa de nada”, disse. Contudo, ainda assim, a cantora optou por se submeter à raspagem.


Polêmicas acerca do procedimento

Desde que Mel B trouxe a técnica à tona, vários especialistas e escritores avaliaram suas opiniões. A Spice Girl afirmou que muitas mulheres buscavam esta “raspagem vaginal”– também chamado de rejuvenescimento vaginal a laser – “porque querem ter as vaginas diminuídas”.


Contudo, em julho de 2018, a US Food and Drug Administration emitiu um alerta de saúde contra o rejuvenescimento vaginal. “Os produtos têm sérios riscos e não possuem evidências adequadas para apoiar seu uso para esses fins. Estamos profundamente preocupados que as mulheres estão sendo prejudicadas”, disse o comunicado.


Já em agosto passado, a British Association of Aesthetic Plastic Surgeons (BAAPS) e o Royal College of Obstetricians and Gynaecologists (RCOG), ambos do Reino Unido, alertaram para a falta de evidências sobre a segurança ou eficácia do rejuvenescimento vaginal.


Fonte: istoe.com.br

PROBLEMAS NO RELACIONAMENTO?

PROCURE SEMPRE UM ESPECIALISTA DA SAÚDE E BEM-ESTAR DO CASAL


Confira nosso Podcast:



5 visualizações