Fortalecimento vaginal: saiba como fazer

Além de tonificar com exercícios, você também pode investir em tratamentos focados na região


Fonte: istoe.com.br




Distúrbios do assoalho pélvico atormentam cerca de 25% das mulheres e podem causar incontinência urinária, desconforto vaginal e muita vergonha. Os exercícios de Kegel, a princípio, eram indicados no tratamento da incontinência, mas, constatado seu benefício para os outros problemas, foram rebatizados com foco no prazer sexual. “A ideia é tonificar e fortalecer o músculo chamado pubococcígeo através de contração e relaxamento. Para identificar se está fazendo certo, dá para começar interrompendo o xixi e liberando aos poucos”, recomenda Priscila Junqueira. Confira abaixo outros tratamentos focados na região:


Monalisa Touch

O laser indolor ajuda a aumentar a lubrificação e elasticidade através da elevação da produção de colágeno no tecido vaginal. É minimamente invasiva, não tem efeitos colaterais e não precisa de anestesia. Requer três sessões (R$ 2.500 cada) com intervalos entre 45 e 60 dias. Os efeitos duram por um ano ou até mais.


Femlift

O aparelho usa pixels de energia para estimular a produção de colágeno e “apertar” as paredes vaginais, resultando em mais prazer durante o sexo e maiores probabilidades de orgasmos. São indicadas três sessões (R$ 2.400) com intervalo de três ou quatro semanas entre elas e dura de 18 a 24 meses.


O-shot

São injeções de um plasma rico em plaquetas de células tronco, que geram crescimento de novo tecido vaginal responsivo. Uma das aplicações é feita diretamente no clitóris, para aumentar a sensibilidade na região, e outra na parede vaginal, tratando incontinência e lubrificação. Os efeitos dos 40 minutos de procedimento (R$ 3.000) duram de 12 a 18 meses.



Fonte: istoe.com.br

PROBLEMAS NO RELACIONAMENTO?

PROCURE SEMPRE UM ESPECIALISTA DA SAÚDE E BEM-ESTAR DO CASAL


Confira nosso Podcast:



27 visualizações