Como recuperar o tempo de qualidade entre o casal?

Excesso de tarefas e uso excessivo da tecnologia afetam o relacionamento, mas com organização é possível criar oportunidades para aproveitar momentos a sós


Fonte: semprefamilia.com.br

Os dias parecem estar cada vez mais curtos, com uma quantidade cada vez maior de obrigações e o tempo não é suficiente para cumprir todas as tarefas do dia a dia. Nos relacionamentos não é diferente. Muitos casais têm dificuldade para aproveitar momentos de qualidade juntos. Trabalho, atividades domésticas, academia, supermercado, educação dos filhos, faculdade e outros compromissos podem pesar na rotina e a vida a dois acaba sendo negligenciada.


O bombeiro militar T. G.*, de 34 anos, e a consultora de vendas, M. V. O., de 31, são casados há 13 anos e têm uma filha de quatro anos de idade. O casal reconhece que é difícil equilibrar todas as responsabilidades e a extensa jornada profissional é o que mais afeta a rotina. As preocupações do trabalho, o estresse e os períodos de folga que não batem reduzem as chances de aproveitar bem o tempo juntos.


“Temos que programar com antecedência e mesmo assim surgem imprevistos”, conta a consultora. Para eles, tempo de qualidade é sair, conversar, conhecer novos lugares, ir a um restaurante ou à igreja. “Sempre tentamos nos organizar, mas não é tarefa fácil. No nosso caso, focamos na estabilidade, buscando aproveitar a família da melhor forma possível e respeitando nossas necessidades. Com certeza gostaríamos de desfrutar melhor agora, porém nossas condições não permitem. Mas acreditamos que logo conseguiremos”, acrescenta o marido.


Qualidade ou quantidade?


A psicóloga e terapeuta de casais Renata Correa de Freitas aponta que quantidade e qualidade de tempo são coisas diferentes e que existem necessidades diárias no relacionamento conjugal que são supridas somente por meio do compartilhamento de experiências e dos sentimentos um do outro. “Além disso, toques, afagos, beijos e abraços precisam de constância e não apenas quando é possível”, destaca. Cumprir as tarefas diárias, assistir televisão, cuidar dos filhos e dormir e acordar juntos não significa desfrutar da companhia um do outro, alerta a terapeuta de família e de casais Flávia Ramos Duarte.


A manutenção da relação não pode ser relegada e é preciso lembrar que ambos fizeram a escolha de estarem juntos, enfatiza a psicóloga Silvana Rocca. Não é fácil compartilhar, perceber e atender a necessidade do outro. Mesmo assim, afirma Silvana, é imprescindível ter diálogo franco, respeitar as emoções e não competir com o outro. O tempo a sós deve ser prioridade.


“A orientação é que os casais desafiem e questionem frequentemente a gestão do seu tempo e não se permitam dedicar apenas o que sobra para o companheiro, pois isso está bem longe de ser considerado como tempo de qualidade”, destaca Renata. Flávia aconselha estabelecer dias e horários para sair, passear, ir ao cinema, jantar e ambos desfrutarem da companhia. “Este momento é para se conectar um com o outro, trocar carícias, beijos, abraços e esquecer das outras coisas que os cercam”, destaca.


A armadilha da tecnologia


A tecnologia transformou a forma como os casais se relacionam, é o que considera a psicóloga Renata. Os celulares, a televisão, os jogos eletrônicos e as redes sociais estão mais presentes do que deveriam – é comum as pessoas estarem mais conectadas com o mundo digital do que com o próprio companheiro.


"Os casamentos são solidificados quando os cônjuges dedicam tempo exclusivo um ao outro, ou seja, tempo reservado, privativo e particular”, ressalta. “Para que haja sintonia é importante que os cônjuges estejam emocionalmente ligados, conversando com os olhos e ouvidos fixos no outro, que cada um esteja realmente atento ao que o outro diz”.


Na prática


Se você está com dificuldade para priorizar momentos de qualidade com seu cônjuge, confira outras dicas das especialistas para mudar a rotina e melhorar o relacionamento.


Sair sem a companhia de terceiros para fortalecer o relacionamento, promover o diálogo e permitir a conexão das emoções.


Colocar os filhos para dormir mais cedo. Além de garantir mais saúde para as crianças, permite um momento para o casal estar a sós.


Se for extremamente necessário levar trabalho para casa, o ideal é determinar um horário específico para se dedicar a isso.


Limitar o tempo nas redes sociais e deixar de usar o celular duas ou três horas antes de dormir. “Muitas vezes a mídia tem ocupado o papel da valorização que não vem do parceiro”, destaca Silvana.


Praticar atividades físicas juntos faz bem para a saúde e conecta ainda mais o casal.


Programar o horário do almoço para estarem juntos.


Levar café da manhã na cama. É uma demonstração de afeto e aumenta a ligação entre os dois.



Fonte: semprefamilia.com.br

PROCURE SEMPRE UM ESPECIALISTA DA SAÚDE E BEM-ESTAR DO CASAL

0 visualização