5 motivos para ir ao ginecologista com frequência

Nova colunista da WH, Fernanda Nassar traz quinzenalmente assuntos sobre a saúde intima da mulher. Hoje, ela aponta 5 motivos para ir ao ginecologista


Fonte: istoe.com.br




Qual foi a última vez que você se consultou com um ginecologista? Aliás, você se consulta de tempos em tempos, ou só quando realmente está com alguma dor? Abro minha primeira coluna na WH com essas perguntas porque o número de mulheres que não dão a devida atenção à saúde intima ainda é muito grande.

Quinzenalmente abordarei o tema por aqui, tirando dúvidas e trazendo informação para que você conheça mais o seu corpo e tenha uma vida intima saudável! Pra começar, listei os motivos de se consultar frequentemente com um ginecologista.


5 motivos para ir ao ginecologista com frequência


1. Exames preventivos

Toda mulher precisa realizar exames preventivos anualmente, como ultrassom de mamas, transvaginal, papanicolau. Há também alguns específicos de cada idade, como a Mamografia após 40 anos, e a Densitometria Óssea após os 50. Esses exames ajudam a detectar problemas com antecedência e assim já realizar os tratamentos.


2. Detectar alterações comportamentais

Menstruação é um processo natural do nosso corpo. Contudo, determinadas mudanças comportamentais antes deste período podem significar que algo está errado e que muitas vezes, impedem a mulher de ter um bom relacionamento com os amigos, parceiro, filhos, na vida profissional…


Quer engravidar? Então tenha um acompanhamento pelo menos três meses antes de iniciar as tentativas. Isso porque existem orientações fundamentais a serem dadas para uma gravidez saudável e sem doenças, como suplementação de ácido fólico, atualizar o calendário de vacinas…


3. Iniciar e cuidar da vida sexual

Mulheres que acabaram de iniciar sua vida sexual precisam se consultar com um ginecologista para avaliarem se farão uso de método contraceptivo e, se sim, qual, além de realizar coleta de Papanicolau, conversar sobre prevenção de doenças, etc.


4. Métodos contraceptivos

W por falar neles, lembre-se que o que a sua amiga usa, nem sempre será o melhor para você. Hoje em dia temos as pílulas orais, injetáveis, DIU, SIU, implantes hormonais e outros. Consulte-se com um médico e escolha junto com ele a melhor opção para você.


5. Menopausa e climatério

Termo para denominar quando a mulher está há mais de um ano sem ter sangramento e quando está no período que antecede fase. E o que isso tem de importante? É muito comum que algumas mulheres desenvolvam sintomas como calores em excesso, secura vaginal, irritabilidade, diminuição da libido por conta do turbilhão de alterações hormonais destas fases. Por isso, seu ginecologista precisa ser seu aliado neste momento de muitas alterações que podem levar a mulher a ter diagnósticos errados, como depressão.


*Fernanda Nassar é formada em Medicina pela Universidade Lusíada com especialização em Ginecologia e Obstetrícia e pós-graduação em Estética Intima Ginecológica.


Fonte: istoe.com.br

PROBLEMAS NO RELACIONAMENTO?

PROCURE SEMPRE UM ESPECIALISTA DA SAÚDE E BEM-ESTAR DO CASAL


Confira nosso Podcast:



4 visualizações